PROGRAMAÇÃO MENTAL

Surge a grande pergunta: se o subconsciente age mecanicamente, como posso domesticá-lo, fazer com que colabore com a grande tarefa da minha vida: viver e ser feliz?!

Segundo Grisa (2007, p. 57):

O subconsciente não é algo estático. Por isso pode-se afirmar que está sempre sendo programado e reprogramado. Mas há programações que vão se solidificando, adquirindo uma certa estabilidade.

Como mudar programações negativas ou prejudiciais e reforçar programações positivas ou benéficas?

Três são as leis que regem o Método de Programação e Reprogramação do subconsciente: a Lei da Repetição, a Lei da Imaginação e a Lei da Compreensão.

Lei Da Repetição: Tal qual o que se faz na escola, a repetição faz parte do aprendizado. Este mesmo simples processo é que norteia esta Lei.

Segundo Grisa (2007, p. 58) “Repetindo-se movimentos, desenvolvem-se hábitos e habilidades; repetindo-se ideias, pensamentos e imagens, programa-se o Subconsciente para a obtenção dos mais diversos resultados”.

Pela Lei da Repetição podem ser utilizadas palavras, pensamentos, imagens, gestos e atitudes, podendo-se programar tudo o que o Subconsciente comanda: desde os movimentos do corpo às reações emocionais e comportamentais e os acontecimentos da vida.

É também a Lei que fundamenta a história do Pensamento Positivo. "Pedi e vos será dado; buscai e achareis; batei e vos será aberto. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, acha; e ao que bate, se abrirá." (Lc 11,9-10).

Foi difícil aprender a caminhar, escrever, multiplicar, fazer as tarefas domésticas, dirigir o carro. A repetição transforma a tarefa aprendida num hábito e passa a fazer parte do comportamento.

No começo da vida, durante a vida intrauterina comprovou-se o fato de que a mãe se comunica com o feto por meio do sangue que circula pelo cordão umbilical e que cada emoção vivenciada pela mãe produz um tipo específico de substância química que, ao chegar ao feto, produz nele uma resposta específica organicamente. Cada uma dessas substâncias corresponde a uma emoção que é reproduzida no corpo físico como uma realidade, que produz uma resposta como pensamento e que, por sua vez, produz uma ação.

As programações no Subconsciente têm sua origem muito clara nas sucessivas programações assumidas pelas células ao longo de bilhões de anos de evolução até chegar ao ser humano. Uma vez chegado ao degrau de humano foi beneficiado por uma série de programas básicos que compreendem:

  • Princípios Naturais de Sobrevivência (do indivíduo, do ser único e da espécie).

  • Leis Cósmicas (da harmonia, da evolução e da vibração).

  • Programações Culturais Milenares (civilizações da abundância e da carência, era tecnológica e era dos músculos).

  • Programações Individuais (da vida intrauterina, do processo de nascimento, da infância, da adolescência e da vida adulta).

A Lei da Repetição fundamenta a forma como as células e o corpo todo se comportam para enfrentar cada circunstância, tudo foi previamente programado.

É importante agir ensinando ao subconsciente a melhor forma de comportamento, por meio da repetição. Repetindo de forma consistente, positiva e no presente qualquer informação passa a ser uma programação automática e o resultado está pronto a aparecer por meio da Lei da Criação.

Lei Da Imaginação: A Lei Mental Maior, da Criação, se manifesta com força máxima na programação do subconsciente.

Segundo Grisa (2007, p. 59):

Imaginar é criar. Para o subconsciente, bem como para o cérebro humano, não há diferença entre uma realidade percebida diretamente do mundo exterior e uma realidade puramente imaginada. Em outras palavras, pode-se afirmar que para o Subconsciente, perceber imaginar e sonhar tem o mesmo valor. [...]

Como se sabe, o Subconsciente registra e depois reage.

Na programação do subconsciente, quanto mais clara e detalhadamente se imagina um objeto, uma pessoa, um fato ou um acontecimento, um resultado, mais profunda e amplamente se registra a realidade e correspondentes serão as consequências, pois:

  • O cérebro humano não diferencia uma imagem percebida na realidade exterior de uma imagem mentalmente criada.

  • Subconsciente não distingue o real do imaginário e do onírico.

  • A imaginação é mais poderosa que a vontade.

  • Entre a vontade e a imaginação, a imaginação sempre prevalece no comando das reações e ações do indivíduo.

  • Tudo o que vocês pedirem na oração acreditem que já o receberam, e assim será. (Mc 11,24).

As imagens que se cultivam na mente são aceitas pelo subconsciente como verdadeiras e ele buscará concretizá-las. Cultivando imagens de harmonia, saúde, alegrias e cenas de bom desempenho e sucesso, a pessoa orientará seu subconsciente para colher estes frutos. A Orientação Parapsicológica do Sistema Grisa inclui técnicas de Domínio da Imaginação para programar o subconsciente.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

GRISA, Pedro A. O Jogo e a Estrutura das Personalidades. 5. ed. Florianópolis: Edipappi. 2000.

O QUE DIFERENCIA UM PARAPSICÓLOGO CLÍNICO DO SISTEMA GRISA
DOS OUTROS TERAPEUTAS?

A compreensão de como se estrutura a personalidade e a facilidade em identificar a origem dos traumas e dificuldades da pessoa. Assim como o domínio das técnicas de programação e reprogramação mental.

Então, não perca mais tempo, procure agora mesmo um terapeuta desta linha. Verfifique que ele esteja associado a ABPSIG, o qual garante que seja realmente um PARAPSICÓLOGO CLÍNICO DO SISTEMA GRISA.

2020 ABPSIG - Associação Brasileira de Parapsicólogos do Sistema Grisa

Alameda Dr. Muricy, 390 - 1202 - Centro, Curitiba - PR, 80010-120 - Fone 047 988553723

E-mail:  abpsig2020@gmail.com